Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas notícias > Sétima edição da EndoMarcha acontece em Londrina
Início do conteúdo da página

Sétima edição da EndoMarcha acontece em Londrina

  • Última atualização em Terça, 10 de Março de 2020, 12h46
  • Acessos: 424

A iniciativa propõe uma caminhada pelo centro da cidade com o objetivo de disseminar informações sobre a endometriose

 

Divulgação

 

Londrina irá receber, no dia 28 de março, a partir das 9h, a 7ª edição da Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose (EndoMarcha). O movimento será realizado em 75 países diferentes e tem o objetivo de disseminar informações sobre a doença. No município a iniciativa é organizada pelo grupo EndoMulheres Londrina e tem apoio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM). O percurso da caminhada terá início no calçadão de Londrina (em frente ao Banco do Brasil) e percorrerá as ruas do centro da cidade.

Ao todo, no Brasil, 22 cidades irão promover a EndoMarcha na mesma data e horário. Dentre as causas reivindicadas pelo movimento estão a luta pelo diagnóstico precoce da endometriose; o tratamento completo e gratuito da doença; além de políticas públicas efetivas.

De acordo com a coordenadora do EndoMulheres, Kelly Klein, a endometriose é uma doença que consiste no crescimento de um tecido, semelhante ao do endométrio, fora da cavidade uterina. Geralmente, atinge os órgãos reprodutivos, intestino, bexiga e parede abdominal.  Alguns dos sintomas são: dores incapacitantes para a relação sexual e para a evacuação, fadiga, cólicas menstruais e inchaço abdominal.

Klein também explica que, apesar da gravidade da doença, há ainda pouca mobilização para o  combate à enfermidade. “Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a endometriose acomete cerca de 10% da população feminina. Destas, aproximadamente, 40% são inférteis. O problema das pacientes é que o diagnóstico é tardio. Demora de 12 a 15 anos. Nisto, quando a mulher vai para a cirurgia, muitas vezes há a perda de órgãos importantes. A marcha, portanto, foi idealizada com intuito de conscientizar a população e chamar a atenção do poder público para que sejam implantadas políticas para o atendimento, diagnóstico rápido e tratamento correto da doença”, disse.

Todas as pessoas estão convidadas a comparecer à marcha. O evento contará com algumas atividades além da caminhada, como a aferição de pressão, realizada por uma técnica de enfermagem e uma farmacêutica, ambas participantes do EndoMulheres, e uma apresentação artística, de rua e salão, promovida pela escola de dança Conexão DançArt.

Mês da Mulher – A EndoMarcha possui apoio da SMPM, em concordância com o calendário de atividades do Mês da Mulher. A intenção da Secretaria é difundir eventos, em prol do público feminino, durante todo o mês de março.

Roda de conversa – Na próxima quarta-feira (11), às 9h, a SMPM irá promover uma roda de conversa sobre endometriose, no Centro de Oficinas para Mulheres (Rua Valparaíso, 189, esquina com a Avenida Higienópolis). O evento é destinado a mulheres, acima de 18 anos, com interesse em aprender sobre os sintomas e as complicações da doença. As ministrantes da atividade serão a médica, Aline Marques; a promotora de justiça, Susana de Lacerda; e a coordenadora do grupo EndoMulheres, Marian Trigueiros, responsável por mediar o debate. Interessadas podem se inscrever, gratuitamente, ligando para 3378-0111.

O grupo – Criado em 2017, o EndoMulheres tem como finalidade transmitir informações sobre a endometriose, além de promover afeto entre as portadoras da doença. Atualmente, o grupo possui 38 participantes que realizam, ao longo do ano, palestras e reuniões gratuitas com profissionais da área para a população.

Para a imprensa: outras informações podem ser obtidas com a coordenadora do grupo EndoMulheres Londrina, Marian Trigueiros, através do número (43) 9 8457-2416 ou pelo email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Texto: Pedro Nunes sob supervisão dos jornalistas do N.Com, com informações da Assessoria de Imprensa do EndoMulheres Londrina

registrado em:
Fim do conteúdo da página